Yara Aquino

Daniel Lima

Repórteres da Agência Brasil

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff reuniu  com 28 empresários para ouvir as demandas do setor para aumentar o investimento privado e estimular o crescimento da economia. A presidenta deve pedir um esforço maior de investimentos dos empresários para alavancar o Produto Interno Bruto (PIB).

Recentemente, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou que o objetivo do governo é fazer a economia crescer 4,5% em 2012. Se isso for alcançado, será um resultado bem melhor que o de 2011, quando o Produto Interno Bruto (PIB) ficou em 2,7%.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou que o índice referente à produção registrou 46,5 pontos, ante os 45 pontos de janeiro e os 50,4 pontos de fevereiro do ano passado. Foi o sexto mês consecutivo que esse índice apresentou pontuação abaixo dos 50 pontos (os valores vão de 0 a 100 e abaixo de 50 apontam queda da produção). Os números são da Sondagem Industrial de fevereiro.

A  presidenta Dilma Rousseff recebeu representes das principais centrais sindicais e ouviu as demandas dos trabalhadores. As centrais manifestaram a preocupação com os impactos da guerra cambial na indústria nacional, cobraram ações mais incisivas contra a desindustrialização, que pode gerar desemprego, e reclamaram da falta de avanço na negociação de reivindicações trabalhistas com o governo.

Além dos empresários, participaram da reunião os ministros da Fazenda, Guido Mantega, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

Edição: Talita Cavalcante


Print Friendly, PDF & Email