MUSEU DE ARTE DA BAHIA RECEBE LIFE STYLE                     DO ISRAELENSE DAVID GERSTEIN

Pinturas que se expandem para o espaço, feitas principalmente de metal cortado a laser e pintado à mão com cores fortes e vibrantes. Essas “esculturas de parede” é o que o Museu de Arte da Bahia exibirá a partir do próximo dia 06 de abril (2011), às 19hs, com a abertura da exposição LIFE STYLE (Estilo de Vida), de trabalhos do artista israelense David Gerstein, considerado um dos melhores pintores e escultores contemporâneos de Israel.

No dia 07 de abril, às 17hs, o artista plástico, que além de pintor e escultor é excelente desenhista, realizará uma palestra sobre o seu processo de criação, intitulada “ O Caçador da Beleza” , no salão-auditório do MAB, localizado no Corredor de Vitória.

A mostra, que conta com o apoio da Embaixada de Israel e da Sociedade Israelita da Bahia, pode ser visitada até 19 de junho (2011), de terça a sexta das 14 às 19 horas e aos sábados e domingos das 14:30 às 18:30 horas, no salão de exposições temporárias do Museu de Arte da Bahia. 

ESTILO DE VIDA

LIFE STYLE abrange tudo com que David Gerstein se envolveu nos últimos anos.  Inclui obras sobre temas diferentes, decorrentes de elementos encontrados no meio ambiente, em um estilo definido, segundo o próprio artista, como pós-arte. São 36 obras feitas em metal, cortadas a laser e pintadas com cores vibrantes. “Em 1980, após dez anos trabalhando com pinturas figurativas, eu ansiava por algumas mudanças e senti que era a hora de explorar e me aventurar por novos caminhos. Pensei colocar em três dimensões o que eu havia produzido anteriormente em duas. Descobri que recortando as imagens e as colocando juntas, eu posso criar a pintura no espaço, sem perder a minha paixão por cores e textura, os elementos essenciais da minha obra.” (David Gerstein).

Foram sete anos de pesquisa, com tentativas e erros, até que os novos trabalhos em escultura de madeira fossem expostos, em 1987, no Museu de Israel, em Jerusalém. “Em 1995, eu descobri a tecnologia a laser e comecei a criar esculturas de parede em três camadas de aço e pintadas com tintas para automóvel, com acabamento de alto brilho. Esta nova técnica gerou uma série limitada de esculturas de parede, caracterizadas por várias camadas e cores vibrantes. Embora eu as considere como esculturas, ainda me vejo como um pintor que estendeu os limites da pintura para o espaço.” (D.G).

Para o artista este é um meio caminho entre a pintura e a escultura e, como tal, tem o seu próprio status. “Na minha recente visita ao Egito, observando as faraônicas esculturas pintadas nas pareces, percebi que o meu trabalho possui uma longa e esquecida tradição de artistas, voltando 5.000 anos no tempo, que tentaram trabalhar no terreno neutro entre a pintura e a escultura. Para ser mais preciso, eu pertenço à segunda tradição de artistas populares que dão continuidade a idéia de reduzir a distância entre a arte clássica e a popular, buscando preencher a lacuna entre a vida e a arte, e com o objetivo de introduzir a energia da sociedade de consumo no mundo da arte. Em outras palavras, ser um espelho da nossa corrida diária pelo consumo e luta por prazer.” (D.G).

Daí, as idéias do artista serem provenientes de fontes como publicidade, revistas, música popular, grafites, entre outros. “Minha inspiração também deriva de minha experiência pessoal e memórias de infância, como as de minha mãe andando de bicicleta com sua saia voando ao vento, ou as das vacas que os meus avós criavam em Jerusalém, nos anos quarenta. Essas memórias foram processadas em minha mente e tomaram novas formas ao longo dos anos, mas são a alma da minha criatividade.”. (D.G.).

A existência social – tema maior do trabalho de Gerstein retrata o desejo da classe média de criar um padrão de vida elevado, separado da realidade circundante e áspera. “Tudo o que cultiva esta aspiração, como as revistas sobre “estilo de vida”, que nos oferecem tudo o que é aparentemente o ideal e sugerem um protótipo para uma vida saudável, confortável e bonita é essencialmente o termo criado pelos formadores de opinião: LIFE STYLE.” (D.G).

A BELEZA DAS COISAS SIMPLES

Para a Diretora do Museu de Arte da Bahia, Sylvia Athayde, “David Gerstein é um artista das coisas simples (“ como é difícil ser simples”, já dizia Van Gogh) cujos temas apresentados nas suas composições são retirados do mundo em que vivemos, como símbolos de uma cultura Pop. Suas pinturas-esculturas são flashes do cotidiano presas às paredes, mas voltadas para o espectador em busca de cumplicidade”

Sylvia Athayde acrescenta ainda que muitas das idéias de David Gerstein surgem de fontes como supermercados, embalagens, cartazes, revistas em quadrinho, brinquedos, moda, entre outros , ligados à sociedade de consumo. E exemplifica, dentre as obras expostas com “a bolsa e a bota que representam objetos de desejo, refletindo a visão crítica do artista, enquanto as borboletas representam o elemento da beleza e a presença da natureza”.

Para o Embaixador Giora Becher , é com orgulho que a Embaixada de Israel se vê envolvida neste projeto cultural de trazer uma mostra do trabalho artístico de David Gerstein ao Brasil. “Esta exposição – diz – foi apresentada com grande sucesso em 2010, no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, em Brasília, e agora, no prestigiado Museu de Arte da Bahia.
“Esperamos assim que os baianos amantes da arte apreciem esta oportunidade de vislumbrar o cenário artístico vibrante de Israel, através de sua magnífica exposição “Estilo de Vida.”, finaliza.
DADOS BIOGRÁFICOS
David Gerstein nasceu em Jerusalém (Israel), em 1944. Estudou na Academia Bezalel de Jerusalém, na Ecole Superieure des Beaux Arts de Paris (França) e na Liga dos Estudantes de Artes de New York (EUA). Pós-graduado pela Faculdade de St. Martin’s of Arts de Londres (Inglaterra) foi, entre 1971 e 1985, Professor Sênior da Academia Bezalel de Jerusalém, onde estudou entre 1965/1966. 

SERVIÇO

Exposição LIFE STYLE de David Gerstein

Abertura dia 06 de abril de 2011, às 19 horas (para convidados).

Visitação gratuita aberta ao público de 07 de abril a 19 de junho de 2011

De terça a sexta das 14 às 19 horas
Sábados e domingos das 14:30 às 18:30 horas

Palestra “ O Caçador da Beleza” do artista plástico David Gerstein

Dia 07 de abril de 2011, às 17 horas (no salão-auditório do MAB).

REALIZAÇÃO

Museu de Arte da Bahia (MAB)
Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC)
Secretaria de Cultura (SECULT)
Governo do Estado da Bahia
Com o apoio da Embaixada de Israel
e SIB – Sociedade Israelita da Bahia  


Print Friendly, PDF & Email