Cidade de São Paulo seria a 40ª economia do mundo

Levantamento da FecomercioSP mostra que a capital paulista tem motivos de sobra para comemorar seu 458° aniversário

Geradora de um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 389 bilhões (dado de 2009, último disponível), a capital paulista é a cidade mais rica do Brasil e se fosse um país, estaria entre as 50 maiores economias do mundo.
O dado consta de um estudo produzido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), desenvolvido por conta da celebração dos 458 anos da metrópole – e há motivos de sobra para o município comemorar.

O levantamento da FecomercioSP compara o  tamanho da economia paulistana em relação a outros países, estados e regiões, destacando a importância do município. Os dados se baseiam nos números do PIB dos municípios de 2009, publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em dezembro de 2011.

Maior centro financeiro da América Latina, São Paulo agrega as mais diversas atividades econômicas, o que reduz os riscos para a cidade em casos de turbulências financeiras.

Na comparação com as principais economias do mundo, se a cidade de São Paulo fosse um País, estaria no 40º lugar, considerando todos as nações do planeta. O PIB de US$ 195,29 bilhões, obtido a partir da conversão pela cotação média do dólar em 2009 (US$ 1 = R$ 1,99), asseguraria posição imediatamente posterior a Hong Kong e a frente de países como Israel, República Tcheca, Egito e Chile.

A posição de São Paulo deve melhorar ainda mais em comparações futuras, quando forem divulgados os dados de 2010 e 2011, já que além da economia nacional ter apresentado taxas de crescimento acima da média global, o câmbio médio destes anos foi de R$ 1,76 e R$ 1,67, por dólar, respectivamente, uma valorização que trará ganhos relativos significativos quando feita a conversão do PIB em reais para dólares.

No quadro comparativo aos países da América do Sul, a cidade de São Paulo ficaria em 5° lugar, atrás de Brasil, Argentina, Venezuela e Colômbia.

Também chama a atenção que o PIB paulistano equivale a 62,93% do Argentino – País com o segundo maior PIB da região.

O PIB da cidade de São Paulo também foi comparado com o dos 50 estados americanos e com o da capital Washington, D.C. Também nesse caso a capital paulista se destacou, ficando em 25° lugar. Em outras palavras, se a cidade de São Paulo fosse um estado norte-americano, seria a 25ª economia. O PIB de São Paulo destaca-se, neste caso, por ser praticamente o dobro da capital americana – que também é uma cidade.

Dentro da própria economia brasileira, o PIB paulistano representa 12% do nacional ou 22% do PIB da região sudeste. O número é 25% maior do que o PIB do Centro Oeste e quase duas vezes e meia o da região Norte.

Na comparação entre os Estados, a cidade de São Paulo seria o segundo mais rico, atrás somente do próprio Estado de São Paulo. O PIB do Estado do Rio de Janeiro equivale a 90,9% do PIB paulistano e o da capital fluminense a aproximadamente metade desse valor.

A FecomercioSP destaca que, entre outros números, São Paulo sedia 38 das 100 maiores empresas privadas de capital nacional, 63% dos grupos internacionais instalados no Brasil e 17 dos 20 maiores bancos. A cidade recebe cerca de 12 milhões de visitantes por ano, sendo que 56,1% deles vêm para São Paulo a negócios. O município ainda conta com 12,5 mil restaurantes, 42 mil apartamentos, 160 teatros, 260 salas de cinema e 110 museus.

São Paulo também realiza 90 mil eventos por ano, um a cada seis minutos, sendo sede do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 (R$ 230 milhões), Parada GLBT (R$ 189 milhões), Fórmula Indy (R$ 126 milhões), Salão do Automóvel (R$ 125,5 milhões) e Bienal de São Paulo (R$ 120 milhões).

Print Friendly, PDF & Email