O usuário pode comprar “qualquer ilegal  droga” no Palácio do Planalto, a pouco metros do gabinete da presidenta Dilma Rousseff.

Já os usuários do Congresso Nacional contam com oito pontos de venda. E o preço dos produtos flutua de acordo com o a cotação do dólar no mercado financeiro.

No outro lado da rua, no Supremo Tribunal Federal (STF),  a elite jurídica do Arraial de Dilma  tem  apenas um fornecedor.

A informação foi fornecida por um  funcionário do governo americano, especialista em narcotráfico.

Print Friendly, PDF & Email